Quais os cuidados ao transportar animais de estimação na mudança

Fique por dentro do segmento de Logística e Transportes

Quais os cuidados ao transportar animais de estimação na mudança

Out

15

Quais os cuidados ao transportar animais de estimação na mudança

Quem tem animais de estimação em casa nutre um grande amor pelo bichinho e acaba o tratando como um membro da família. Mas quando a família precisa transportar os animais de estimação na mudança é importante que haja um planejamento relacionado ao transporte.  

O objetivo é proporcionar segurança e conforto ao animal. Se a mudança é feita dentro da cidade, é possível que o animal seja transportado no carro de seu dono. 

Já no caso de mudança para outra cidade, estado ou país, o indicado é contratar uma empresa de translado para animal. 

Em ambos os casos, no entanto, uma série de cuidados se faz necessária para que tudo ocorra da melhor maneira possível. A seguir você confere alguns dos principais critérios que devem ser observados. 

Compartimento adequado

A primeira coisa que o tutor deve pensar na hora de transportar animais de estimação na mudança é onde seu pet será levado. O correto é ele seja colocado em uma caixa ou gaiola indicada para essa finalidade. 

Ela conta com aberturas para que haja ventilação e espaço para que ele possa fazer suas necessidade fisiológicas. Lembrando que, se houver mais de um animal em casa, cada um precisa ter uma gaiola separada. 

Além disso, cada uma deve ser fixada com cinto e guia para evitar que saia do lugar no caso de haver impacto.

Coleira do tipo peitoral 

Outro cuidado que os tutores de animais devem ter é com o uso de coleira peitoral. É importante principalmente para quem possui cães de porte grande. Esse tipo de coleira é encontrado facilmente em pet shops.

A coleira peitoral pode ser encaixada no cinto de segurança, sendo considerada um cinto de segurança de animais. Com esse tipo de coleira o animal estará seguro, caso ocorra algum impacto leve.

Assim como no caso do cinto de segurança humano, o animal será projetado um pouco para frente, mas não terá nenhum trauma físico. Para isso, no entanto, a coleira deve estar posicionada na parte mais forte do animal que é o peito.

Cadeirinha para animais

Atualmente, quem possui um pet em casa e o trata como membro da família, tem à disposição muitas maneiras de protegê-lo. A cadeirinha para animais é uma dessas possibilidades, que aliás, pode funcionar até em um passeio na cidade. 

Esse tipo de cadeirinha é indicada para cães de porte pequeno e trazem segurança e conforto para os bichos. 

Taxi-dog 

Se sua mudança for para um local mais distante, a dica é contratar uma empresa especializado em translado de pets. Normalmente esse tipo de empresa possui veículos arejados e estrutura para realizar esse serviço com cuidado e conforto.

Esse tipo de empresa é conhecida também como taxi-dog e algumas até contam com caixas para transportar gatos ou cachorros de diferentes portes.

Jamais deixe alguém transportar animais de estimação na mudança dentro de um caminhão baú. Isso porque se trata de um caminhão completamente fechado e isso poderá fazer o animal passar por aquecimento indevido e sofrer com falta de ar.

Atenção ao tipo de veículo

Quando for contratar uma empresa de translado animal, veja se o carro em que o animal será transportado está devidamente limpo e sem qualquer tipo de objeto que possa causar algum dano ao animal.

O local que o pet será acomodado deve ser seguro e livre de riscos. Isso inclui um veículo com manutenção em dia para evitar incidentes e eventuais reparos no meio do caminho. 

Documentação

Algumas pessoas não sabem, mas para transportar um animal é necessário também providenciar alguns documentos. Eles impedem infração nas normativas vigentes e assim previne problema ao taxi-dog.

O tipo de documento do animal vai depender do destino da viagem e a espécie do animal. Para cães e gatos que viajam dentro do país por via terrestre, o documento pedido é a carteira de vacinação em dia. 

Caso tenha outro tipo de animal, é necessário emitir uma Guia de Trânsito Animal (GTA). Caso a viagem seja internacional o tutor deve apresentar ainda um Certificado Veterinário Internacional (CVI). A cada nova viagem é necessário um novo certificado.

Procure acessar o site do Ministério da Agricultura. Lá é possível obter informações sobre onde emitir os documentos necessários e quais as exigências em cada país. 

Caso sua viagem seja se ônibus ou avião, verifique com antecedência as condições que cada empresa oferece para o transporte dos bichinhos. 

Cuidados com os animais

O tutor do animal de estimação deve ter em mente que antes da mudança ele não deve comer muito. Isso porque poderá ficar enjoado na viagem e passar mal.

O indicado é não alimentá-lo algumas horas antes da viagem e deixar um estoque de comida que poderá ser oferecido se a viagem for longa. 

Algumas empresas de translado oferecem cuidados e veterinário para acompanhar o animal, principalmente se o pet possuir algum tipo de doença. Isso inclui aquelas que causam convulsões e se estendem a animais com idade avançada.

Normalmente esses tipos de profissional acaba realizando paradas regulares para que o animal possa se hidratar e se alimentar. Essa é uma realidade principalmente em viagens longas. 

Dicas extras para uma boa viagem com pet

 Por maior segurança, o ideal é que a viagem de mudança seja feita com o tutor, assim o pet não ficará tão confuso. 

  Se precisar contratar uma empresa de translado, procure antes conhecer um pouco mais sobre a mesma. Veja se ela possui autorização para tal serviço e procure informações com outros clientes. O objetivo é saber se os pets foram realmente bem tratados.

    Caso saiba que o trajeto será muito longo e o animal possivelmente ficará agitado, procure se informar com o médico veterinário sobre alguma forma de mantê-lo mais calmo. Faça tudo para que a viagem não seja estressante e não cause algum dano ao pet.

   Não se esqueça de passar para a empresa que realizará o translado, todos os detalhes sobre o estado de saúde do pet. Isso inclui um relatório sobre seu comportamento habitual, assim minimiza-se a chance de haver nenhuma situação inesperada.

Esperamos que estas informações sejam úteis.

DEIXE SEU COMENTÁRIO: